Sensor de bolso informa composição de alimentos

Ao fazer compras no supermercado, é difícil saber quais as laranjas mais doces apenas olhando para as frutas. Em casa, depois de abrir os alimentos, como conseguir informações rápidas em relação às calorias deles? A empresa Consumer Physics resolveu solucionar esses problemas: ela criou um sensor de bolso que identifica a composição de comida e medicamentos.

Trata-se de um leitor molecular universal, segundo a Wired. Batizado de Scio, o dispositivo foi elaborado por uma equipe de engenheiros de software, químicos, nutricionistas, entre outros cientistas.

“Imagine se houvesse uma maneira de saber qual a melancia mais doce; quando aquele abacate vai amadurecer; quantas calorias, carboidratos ou proteínas têm naquele shake; como estão suas plantas”, diz Damian Goldring, co-fundador do Consumer Physics. “Imagine se houvesse uma maneira de saber a composição química de tudo com que você entra em contato.”

Basta que os usuários acionem o dispositivo apontando para a matéria orgânica que eles querem ler. Em seguida, um app no seu smartphone oferece as informações. E você ainda pode compartilhar os dados nas redes sociais.

“Você não tem que ser um cientista, só tem de seguir sua curiosidade e, cada vez que escanear um alimento, estará ajudando a construir a primeira base de dados do mundo da matéria”, afirma o colaborador Nitzan Waisberg. “Isso tem aplicações para a pesquisa, a medicina, a educação, o sistema de alimentação e meio ambiente.”

No Kickstarter, site de financiamento coletivo, a meta dos criadores era de US$ 200 mil, mas já alcançaram mais de US$ 900 mil — e ainda têm 39 dias de campanha.

Fonte: www.revistagalileu.globo.com

Deixe uma resposta